Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Preço de um container china Brasil

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Preço de um container china Brasil

    Olá a todos, alguém sabe quanto fica em média um container da china para o Brasil, é possível comprar só uma cota digamos de 20% ?
    Ficar rico ou morrer tentando.

  • #2
    É possível, mas acho que não é viável.
    Para mais infos sobre isso, procure alguma empresa de trading.

    Comentário


    • #3
      Algo que me interessa...
      É viável sim porque conheço usuários antigos que depois de ter conhecido tantos caminhos diferentes para importação, optaram por trazer Container legalizado. Todavia, nunca deram mais informações a respeito.
      Ta aí um bom tema!

      Comentário


      • #4
        Postado originalmente por Beatsapple2015 Ver Post
        Algo que me interessa...
        É viável sim porque conheço usuários antigos que depois de ter conhecido tantos caminhos diferentes para importação, optaram por trazer Container legalizado. Todavia, nunca deram mais informações a respeito.
        Ta aí um bom tema!
        Olá, estou pesquisando a respeito, e estou bem animado com importações legalizas, pra você ter uma ideia, encontrei um produto que aqui custa em torno de 400 reais e na china sai na faixa de 120 a 150 reais cada, tudo legalizado com nota fiscal, porém tem que comprar acima de 200 peças, ser pessoa jurídica habilitada no siscomex, pra quem tem um certo capital, há muitas oportunidades nas importações em grande quantidade.
        Ficar rico ou morrer tentando.

        Comentário


        • #5
          Postado originalmente por fernandobr Ver Post
          Olá, estou pesquisando a respeito, e estou bem animado com importações legalizas, pra você ter uma ideia, encontrei um produto que aqui custa em torno de 400 reais e na china sai na faixa de 120 a 150 reais cada, tudo legalizado com nota fiscal, porém tem que comprar acima de 200 peças, ser pessoa jurídica habilitada no siscomex, pra quem tem um certo capital, há muitas oportunidades nas importações em grande quantidade.
          O problema maior é competir com muambeiros e grandes empresas.
          Mas é bem interessante sim, andar na linha não tem preço.
          Caso o seu diferencial não seja o preço, você pode focar no atendimento e outros aspectos.

          Comentário


          • #6
            Viável isso é inegável, mas existe outros custo no Brasil para que seja analisado a viabilidade da importação
            Me divirto importando, choro com os prejuízos, mas, no fim dá tudo certo.

            Comentário


            • #7
              Um despachante conhecido deu uma dica em relação ao custo Brasil, veja o valor do produto, multiplique por dois, se continuar interessante, pesquise quem sabe pode ser um bem negocio.

              Comentário


              • #8
                Postado originalmente por fernandobr Ver Post
                Olá, estou pesquisando a respeito, e estou bem animado com importações legalizas, pra você ter uma ideia, encontrei um produto que aqui custa em torno de 400 reais e na china sai na faixa de 120 a 150 reais cada, tudo legalizado com nota fiscal, porém tem que comprar acima de 200 peças, ser pessoa jurídica habilitada no siscomex, pra quem tem um certo capital, há muitas oportunidades nas importações em grande quantidade.

                Conheço alguns importadores e todos colocam como uma das maiores dificuldades pra se trazer algo da China é a questão da homologação do mesmo no Brasil.

                Exemplo se for eletrico como um ferro de passar, precisa ter a homologação do Imetro pro produto e embalagem.

                E isso é um investimento elevado, pois se cobra em média R$ 10.000,00 pelo ensaio em cada amostra. Detalhe importante produtos eletricos precisam ter avaliados pelo menos 5 amostras, ou seja, R$ 50.000,00 de investimento de cara sem garantia que o mesmo será aprovado, e quase nunca passa de primeira.

                Se não tiver a homologação não se tem a autorização de venda no Brasil e é passivel de apreensão a multas da RF. Se passar pela alfandega o Procon te pega do mesmo jeito.

                Então pra trazer de forma legalizada, não adianta pegar o que esta pronto lá, precisa se adequar as normas daqui com o minimo de qualidade ou tudo será perdido.

                Comentário


                • #9
                  Postado originalmente por nandofigueiredo Ver Post
                  Conheço alguns importadores e todos colocam como uma das maiores dificuldades pra se trazer algo da China é a questão da homologação do mesmo no Brasil.

                  Exemplo se for eletrico como um ferro de passar, precisa ter a homologação do Imetro pro produto e embalagem.

                  E isso é um investimento elevado, pois se cobra em média R$ 10.000,00 pelo ensaio em cada amostra. Detalhe importante produtos eletricos precisam ter avaliados pelo menos 5 amostras, ou seja, R$ 50.000,00 de investimento de cara sem garantia que o mesmo será aprovado, e quase nunca passa de primeira.

                  Se não tiver a homologação não se tem a autorização de venda no Brasil e é passivel de apreensão a multas da RF. Se passar pela alfandega o Procon te pega do mesmo jeito.

                  Então pra trazer de forma legalizada, não adianta pegar o que esta pronto lá, precisa se adequar as normas daqui com o minimo de qualidade ou tudo será perdido.
                  O produto que falei é do ramo da construção civil e não é elétrico, mas eu andei vendo alguns produtos interessantes lá por exemplo algumas balanças que daria pra tirar 100 de lucro, mas se for desse jeito é inviável importar balanças, já que com 20000 reais daria pra importar umas 300 , agora se for necessário essa certificação fica difícil pois é mais caro que o produto, achei que essas restrições era mais no ramo de brinquedos, tablets e camaras fotográficas precisam dessa certificação também?
                  Ficar rico ou morrer tentando.

                  Comentário


                  • #10
                    Postado originalmente por fernandobr Ver Post
                    O produto que falei é do ramo da construção civil e não é elétrico, mas eu andei vendo alguns produtos interessantes lá por exemplo algumas balanças que daria pra tirar 100 de lucro, mas se for desse jeito é inviável importar balanças, já que com 20000 reais daria pra importar umas 300 , agora se for necessário essa certificação fica difícil pois é mais caro que o produto, achei que essas restrições era mais no ramo de brinquedos, tablets e camaras fotográficas precisam dessa certificação também?

                    A balança tem de ser selada pelo inmetro e homologada, tablet anatel e a câmera não sei.

                    Comentário


                    • #11
                      Postado originalmente por ruan.domingos3 Ver Post
                      A balança tem de ser selada pelo inmetro e homologada, tablet anatel e a câmera não sei.
                      Mas quanto custa uma homologação desta? É mesmo na faixa dos 10 mil reais? Acho que pra importar eletrônicos é necessário pelo menos uns 60 mil reais, isso se não for necessário esse tipo de homologação.
                      Ficar rico ou morrer tentando.

                      Comentário


                      • #12
                        A homologação depende do modelo e lote presumido de importação. Ligue para a bureal veritas que eles passam orçamento
                        Me divirto importando, choro com os prejuízos, mas, no fim dá tudo certo.

                        Comentário


                        • #13
                          Curiosidade minha também, infelizmente os custos são elevadissimos para trabalhar do jeito correto, pelo que falam antigamente era mais fácil ser um comerciante formal.
                          um bob pra descontrair desse jogo burocratico

                          Comentário


                          • #14
                            É uma palhaçada toda essa burocracia, cria-se normas atrás de normas criando barreiras técnicas para dificultar a entrada de boa parte de produtos importados no país. Boa parte das fábricas chinesas de eletronicos já seguem normas internacionais padronizadas, inclusive estão acostumadas a exportar pra maioria dos países, porém no Brasil tudo é mais dificil e inventam meia duzia de norma técnica idiota.

                            Comentário


                            • #15
                              Postado originalmente por fernandobr Ver Post
                              O produto que falei é do ramo da construção civil e não é elétrico, mas eu andei vendo alguns produtos interessantes lá por exemplo algumas balanças que daria pra tirar 100 de lucro, mas se for desse jeito é inviável importar balanças, já que com 20000 reais daria pra importar umas 300 , agora se for necessário essa certificação fica difícil pois é mais caro que o produto, achei que essas restrições era mais no ramo de brinquedos, tablets e camaras fotográficas precisam dessa certificação também?
                              Olha, tudo que vem de fora tem que ter alguma certificação a maioria é feita junto ao imetro, quando é destinado a uso infantil também precisa do aval da Abrinq, mas a outros centro de certificação que atuam sobre determinados nichos.

                              Você pode dizer mas no Brasil se tem proteção de mercado? Imagina no Brasil isso não existe, não é? Mas tem.

                              Veja um bom exemplo que extrapola qualquer coisa que se viria a ser tratado aqui no forum é a compra de maquinario pesado especifico, como por exemplo maquinas gráficas de médio e grande porte.
                              Como no Brasil há empresas que fabricam alguns modelos de maquinas impressoras off-set plana e rotativa e acabamento a Abtg exige que para importação de um equipamento o mesmo tenha uma especificação diferente de qualquer maquina do porfifolio das fabricas brasileiras ou a entrada do equipamento será proibida.
                              Para garantir que não se importe uma maquina "parecida" com a nacional além de todo o descritivo da mesma na chegada no porto se tem que acionar um fiscal da Abtg para confirmar as informações.
                              E claro que todo o processo tem suas taxas a serem recolhidas, ou seja, ainda existe uma especie de proteção de mercado ativa no país, mas só quem já tentou importar de forma formal se debate com isso, o grande publico nem sonha.

                              Comentário

                              Working...
                              X